08 setembro, 2008

Novo tema: "Relação Entre Ciência e Tecnologia"

Salve, Pessoal!

(Votação recorde!) Resultados:

  • Crescimento populacional, causas e efeitos 5 votos
  • Relação entre ciência e tecnologia 8 votos
  • Avaliação das revistas científicas em português 7 votos
  • Biosfera/Energias Alternativas/Crise Mundial de Alimentos 5 votos
  • Quais linhas de pesquisa são potencialmente perigosas em termos sociais? 8 votos

Devido ao empate, me cabe o "Voto de Minerva", no qual pretendo ser "Salomônico"... Fica decidido em favor de "Relação entre ciência e tecnologia", porque permite que se aborde, mesmo que de passagem, a questão sobre a potencial periculosidade social de certas linhas de pesquisa científico/tecnológicas.

6 comentários:

Isis Nóbile Diniz disse...

Poxa, que maior união entre a tecnologia e ciência que o LHC? Ele foi ligado hoje... Assunto pertinentíssimo o nosso. Acertamos na mosca. Fiz um post sobre isso: http://xisxis.wordpress.com/2008/09/10/o-lhc-foi-ligado-hoje/ .

Beijos para todos.

Isis Nóbile Diniz disse...

Sei que não é a discussão do momento, mas não resisti: "Se o atual ritmo de natalidade no Brasil for mantido, dentro de 20 anos a população vai parar de crescer. A última medição da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), relativa a 2006, indicou que a taxa de fecundidade brasileira ficou em 2 filhos por mulher em idade fértil - a menor taxa registrada até então e que pela primeira vez ficou abaixo do limite considerado necessário para garantir a reposição da população, que é de 2,1 filhos."

Mais em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/09/12/ult5772u803.jhtm

Daniel Doro Ferrante disse...

Isis,

Seus dois comentarios, acima, sao *extremamente* pertinentes: excelente observacoes.

E com respeito ao seu segundo comentario (que nao me deixa particularmente triste), eu tenho o seguinte aa dizer:


Termodinâmica da sustentabilidade

12/9/2008

Por Fábio de Castro

Agência FAPESP – O matemático e economista romeno Nicholas Georgescu-Roegen (1906-1994) ficou conhecido por aplicar à economia o conceito de entropia, emprestado da termodinâmica. Ao mostrar que as concepções tradicionais da economia pecavam pelo extremo mecanicismo, o autor foi um dos precursores da chamada economia ecológica.

Um estudo realizado na Universidade de São Paulo (USP) mostra que as idéias de Georgescu-Roegen, hostilizadas por muito tempo na academia, podem ser fundamentais para o debate atual sobre o desenvolvimento sustentável e sobre os problemas relacionados à energia e ao meio ambiente.

(...)

Em seu livro A lei da entropia e o processo econômico, Georgescu-Roegen mostrou que o sistema econômico não era um moto-perpétuo, que alimenta a si mesmo de forma circular, sem perdas. Ao contrário, é um sistema que transforma recursos naturais em rejeitos que não podem mais ser utilizados.

“O autor mostrou que o sistema econômico não pode contrariar as leis da física. A segunda lei da termodinâmica estabelece que o grau de degeneração de um sistema isolado tende a aumentar com o tempo, impedindo a existência de moto-perpétuos. Da mesma forma, o sistema econômico não pode se mover para sempre sem entrada de recursos e saída de resíduos”, explicou Cechin.

(...)

Texto completo aqui.

João Carlos disse...

(Ô gente de imaginação limitada, sô!...) Por que não é relacionado com o tema do mês?... Antropologia não é "ciência"?... "Administração pública" não emprega "tecnologias"?...

Vamos esquecer o LHC um pouquinho?...

Pedro Meloni Nassar disse...

Quando a gente fala em ciência pensamos sempre nas áreas biológicas/exatas (tá bem, eu costumo me referir assim), mas nos esquecemos das sociais. Seguindo o mesmo viés, quando pensamos em tecnologia, achamos que só servem para as primeiras ci~encias citadas. Por qual razão os cientista sociais acreditam que a tecnologia só traz malefícios?
Se as ciências sociais não se beneficiam das tecnologias, azar, afinal de contas tecnolgia tem usos muito benéficos.
Agora, se disser que há de se tomar cuidado com "cientistas loucos" que usam a tecnologia em prol da destruição, tenho que concordar que são apenas alguns "cientistas loucos".

Silvia Cléa disse...

OI, Isis e demais!

Voltando ao LHC...os mais, digamos, experientes de Roda sabem o qto sou 'fissurada' nas ferramentas e possibilidades que a web/net nos tem fornecido...portanto, não deixe de vivenciar esta experiência nada mística!!! ;o)))

http://www.youtube.com/watch?v=bVLpf1z836Q

há tb uma versão sem as legendas.

E, para quem gosta de acompanhar tudo bem de perto...

http://www.cyriak.co.uk/lhc/lhc-webcams.html

bjos

Silvia