24 julho, 2008

pequeno comentário sobre blog científico em português

Deixo aqui uma chamada para um comentário que fiz sobre o "post" Deveríamos educar com blog de ciência? do blog científico Brontossauros em meu jardim, como contribuição do ViaGene ao tema do mês do Roda de Ciência.
ana claudia

11 comentários:

Maria Guimarães disse...

concordo, educação e divulgação científicas são coisas bem diferentes. em blogues ambas cabem, mas será preciso separar as duas coisas? será que as pessoas que freqüentam um blogue de educação não se interessam por divulgação, ou vice-versa?

via gene disse...

Olá Maria!

"- será que as pessoas que freqüentam um blogue de educação não se interessam por divulgação?"

Conheço um pessoal muito aplicado e competente que atua na área de educação em ciências que provavelmente NUNCA ouviu falar nem navegou por nenhum blog científico do "Roda" ou afins... talvez consultem ou utilizem outros veículos de divulgação científica como eventuais fontes para trabalhos e projetos (algo mais tradicional como a "Ciência Hoje" e cadernos de ciência da Folha, Estadão, etc.). Essa turma pega pessado com relação à qualidade do material didático (livros), desenvolvimento de material para aulas práticas, estratégias pedagógicas para motivação de alunos e professores, valorização do aluno como agente do processo de ensino-aprendizagem; estão atentos às orientações e normas do MEC, das secretarias municipais e estaduais de educação, enfim, estão antenados e atuantes dentro de uma estrutura mais formal, abundante em termos técnicos e teorias e escolas de pensamento tradicionais (e inovadoras), etc. Nem me considero suficientemente qualificada para me estender aqui sobre o universo da Educação, sob o risco de tratar com superficialidade uma questão muito mais densa.

No caso da divulgação de ciências, mais associada ao jornalismo e o jornalismo científico como estrutura profissional, a estrutura me parece menos rígida, até amadores podem se arriscar a manter um blog artesanal para divulgar ciência sem correr o risco de prejudicar de forma muito dramática a formação científica de alguém. Desculpe, sei que estou sendo simplista de novo... aguardo as críticas...

"-mas será preciso separar as duas coisas?"

separar ajuda a não confundir... saber juntar é que "são elas"! Eu achava, ingenuamente, que manter um blog como o Via Gene fosse contribuir como um esforço em prol do ensino e da divulgação de ciência, mas quanto mais observo Educadores atuando, mais consciente tenho me tornado quanto às diferenças entre os dois processos. Quiçá eu um dia aprenda a integrá-los, é uma ambição que me acompanha há tempos.

grande abraço,
ana claudia

Carlos Hotta disse...

Na minha opinião, blogs são ferramentas que podem ser usadas para criar ambientes não-formais de educação. (outros exemplos de espaços não fomais são os museus)

Uma de suas vantagens é exatamente a ausência das regras existentes nos espaços formais de educação, como a escola.

Educa-se ao dar uma definição mais atualizada de gene, ao se mostrar uma aplicação do método científico, ao chamar atenção a um fenômeno curioso, etc.

Parte da discussão que eu queria gerar com o meu post, e acho que foi bem sucedida, foi mostrar esta visão alternativa à de muitos blogueiros.

Ter consciência que o seu blog de Ciências também pode ser usado para educar pode ajudar na hora de saber que tipo de linguagem usar e como deixá-la mais acessível.

zein disse...

Concordo que o blog pode ser usado como ferramenta de educação. O modo mais básico é a pesquisa escolar ou acadêmica. Mas estou tentando adentrar esse universo de "blog ciência" escrevendo um curso de bioinformática, post-a-post. Quem quiser conferir aí está: http://www.rzein.com/

Abração!

Isabella Bertelli disse...

Ola! Desculpem colocar o comentário aqui, não sabia onde pôr...
Queria fazer parte da Roda da Ciência, na verdade fui convidada por Osame Kinouchi. Meu blog se chama CientíficaMente, o endereço é www.cienciaemnete.blogspot.com
Obrigada!

Osame Kinouchi disse...

Oi Isabella, imagino que o João entrará em contato com você.

Adilson J A de Oliveira disse...

Olá
Da minha esperiência de blogueiro, vejo que muitas vezes recebo perguntas diretamente no meu e-mail vindo de textos publicados no "Por dentro da Ciência". A grande maioria cai lá devido a algo que estavam procurando no Google. Nesse sentido, acho que os blogs (e principalmente os blogueiros) podem ajudar na educação. Por outro lado, o principal efeito do blog é chmar a atenção das pessoas para a Ciência.
Um abraço
Adilson

João Carlos disse...

Enquanto isso, no New York Times, o "blogueiro" John Tierney publica uma matéria sobre "10 coisas para você riscar de sua lista de preocupações" que é um primor de pseudo-ciência, sob a cobertura da seção "Science" do NYT... Eu enviei uma crítica para o NYT e publiquei uma notinha no "Chi vó, non pó", sobre o assunto.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
João Carlos disse...

Pombas, gente! Me desculpem... Mas até aqui esses infernais "spammers" estão entrando...

Na próxima, eu ativo a "Moderação de Comentários" (vai ser chato, porque só depois que um administrador aprovar, o comentário aparece...)

Mas esse "anônimo" bem poderia mandar seus spams para a casa da mãe dele(a)!...

João Carlos disse...

Voltando ao assunto da matéria do John Tierney no NYT, eu fui atrás do artigo da EPA que ele referencia em seu artigo sem-vergonha... A tradução está aqui: "O que a EPA REALMENTE DIZ". Comparem a fonte com a citação e me digam se o cara não merece os xingamentos...