15 janeiro, 2007

Cinco teses sobre o recente jornalismo científico

Pessoal do Roda de Ciência, não sei se todo mundo está de férias mas, se bem me lembro, para um blog decolar tem que ter no mínimo posts a cada dois dias...
Sendo assim, vou aqui colocando qualquer coisa relacionada com jornalismo científico que escrevi, pois imagino que isto esteja relacionado com o tema do mês: como escrever para um público mais amplo.

1. A revista PLANETA (de papel, não a eletrônica) ficou menos Esotérica e mais Eco-Turística. Mas que saudade de sua fase inicial de Realismo Fantástico editada pelo Ignácio de Loyola Brandão...!
2. Pressionada pelo padrão Scientific American, e tentando ocupar o nicho deixado pela Planeta, a SUPERINTERESSANTE se torna cada vez mais New Age, fazendo propaganda subliminar romântico-religiosa sob o nome de "consciência crítica da ciência".
3. Ninguém lê a Galileu.
4. A SciAm está cada vez melhor, mas os artigos nacionais da Viver Mente e Cérebro deixam um pouco a desejar (inclusive o meu, que infelizmente NÃO aparece neste índice da SciAm especial sobre Sonhos..!). Bom, excluindo o Sidarta e o Nicolelis, claro...
5. As melhores reportagens da Revista Pesquisa FAPESP são assinadas pela... Maria Guimarães.

Alguém discorda?
Lá no SEMCIÊNCIA a Maria Guimarães discordou da tese número 5. Mas será que excesso de modéstia vale?

10 comentários:

Maria Guimarães disse...

não é modéstia não - é admiração pelos meus colegas.
mas osame, você está fugindo do tema da roda deste mês - se este blogue ficar transbordante demais, fica confuso...

Osame Kinouchi disse...

Ok, Maria. Se achar melhor, delete este post (o posterio também), nao tem problema algum. Apenas coloquei porque estou preocupado com o fato de que ninguem esta postando, de modo que o leitor fica sem motivação para visitar o blog...

Maria Guimarães disse...

osame, não vou deletar - cada um cuida dos seus. mas o roda não pode ser um espelho do semciência. a idéia justamente é ter poucas postagens, de forma que a gente se concentra na discussão. a idéia não é ser um blogue com visitação alta, é ser um espaço concentrado de debates. muito da ação se dá nos comentários, não em número de postagens. se fica excessivo, ninguém tem tempo de acompanhar.
aliás, não sei se você reparou - mas a gente costuma pôr só uma chamada curta para o texto - que fica hospedado no blogue pessoal de cada um.

Kynismós! disse...

Pô, finalmente resolveram conversar em linguagem popular por aqui hein, já estava com a impressão que este era um espaço reservado ao "puxa saquismo" mútuo entre, vamos dizer, intelectuais!

João Alexandrino disse...

kynismós, você talvez se esteja a referir apenas a ser educado, dizendo o que se pensa, ao invés de dizer o que se pensa de forma grosseira. nem tudo o que é popular tem que ser grosso e boçal. aliás, eu diria que esse conceito generalizante do 'popular' poderá servir exatamente a alguns pretensos intelectuais, na sua estratégia de se distinguirem do povo.

Carol disse...

Kynismós, sou assidua visitante do Roda de Ciencia e percebo que seus comentários são sempre arrogantes, agressivos e muitas vezes infelizes. Já que é tão sabido, porque não posta algo interessante no seu Blog (que é tão pobre quanto seus comentarios)?

Osame Kinouchi disse...

Oi Maria, acho que agora entendi, e desculpe se dei impressao de usar o blog como espelho do SEMCIENCIA. Concordo com o Joao que talvez meu comentario tenha sido meio grosseiro (afinal, depois dessa, nuca vou publicar na Galileu...), mas nao vou deletar este post pois gerou varios comentarios esclarecedores. Deletarei o post sobre a revista Planeta.
Carol, quando ao Kynismos, o problema dele nao é arrogancia, mas sim falta de humildade...

Kynismós! disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Kynismós! disse...

Adoro todos vocês! :)

Kynismós! disse...

Em tempo: perdão, mas arrogância é o mesmo que falta de humildade.