22 junho, 2009

Pandemia, pandemônio

Um homem chega do exterior com uma gripe obviamente forte. Espirrando, com jeito abatido. Dá entrada num grande hotel em Brasília. O procedimento da recepção não deveria ser conduzi-lo a uma enfermaria para colher material que permitisse identificar o vírus que o ataca?

Parece óbvio, mas até nos hospitais o procedimento ainda é incerto. Veja o relato de uma enfermeira no Ciência e ideias.

Um comentário:

Luciana Christante disse...

Muito bacana o depoimento da enfermeira, o que só reforça o ridículo das declarações de nossas autoridades, segundo as quais está tudo sobre controle, o Brasil está preparado..